I Simpósio Câncer de Ovário


Evento reuniu profissionais da área e discutiu temas relacionadas à neoplasia

Nesta sexta-feira (31), encerrando maio, mês de conscientização do câncer de ovário, o Instituto de Câncer Dr. Arnaldo realizou o I Simpósio Câncer de Ovário. Uma iniciativa do Serviço de Oncoginecologia e Mastologia – SOGM do ICAVC, com o apoio da Associação de Combate ao Câncer de Ovário – ACCO e do Instituto Oncoguia – grandes parceiros na missão de transmitir conhecimento sobre o universo oncológico, o evento reuniu profissionais das mais variadas áreas da saúde para importantes discussões entorno da neoplasia que é a mais letal entre as mulheres.

Dando início ao evento, Sr. Pascoal Marracini, diretor administrativo do ICAVC, representou o Sr. Antônio Martins da Silva Neto, presidente do ICAVC, e agradeceu a presença de todos. Parabenizando os médicos do SOGM pela iniciativa, disse que espera que eventos como esse aconteçam cada vez com mais frequência pois são de extrema importância para a instituição.

Em seguida, o Prof. Dr. Carlos Elias Fristachi, chefe do Serviço de Oncoginecologia e Mastologia, fez uma pequena apresentação para falar sobre relevantes memórias do ICAVC. “Em 1934, no segundo andar do Centro Hospitalar, foi realizada a primeira cirurgia do Instituto de Câncer Dr. Arnaldo. O procedimento em questão foi a remoção de um tumor de ovário de grandes proporções e, curiosamente, 81 anos depois, em 2015, a primeira cirurgia realizada no novo centro cirúrgico também foi uma remoção de um tumor de ovário”, contou ele. Falando sobre ciclos e trajetórias, Dr. Carlos Elias concluiu dizendo que quem estava ali também entrava para a história, participando do primeiro evento dedicado ao câncer de ovário do ICAVC.

Com uma ótica diferente, o fundador e presidente da ACCO, Fernando de Lima, contou que a ideia de criar a ONG ocorreu após ele perder a mãe, que descobriu o tumor já em estágio avançado. Com iniciativas de conscientização – como a campanha “Nem todo câncer é rosa”, a ACCO também atua fazendo um trabalho de manutenção e promoção da autoestima de mulheres em tratamento com o Dia da Beleza.

Falando sobre o ponto de vista do paciente, Anne Carrari, diagnosticada com câncer de ovário em 2015, falou sobre a sua experiência, que a inspirou a contar sua história em um Instagram (@sobrevivi_ao_cancer_de_ovario), que agora conta com mais de 17 mil seguidores. “É muito importante esse tipo de evento para estreitar a discussão sobre as dificuldades do diagnóstico, principalmente se tratando do câncer de ovário, que muitas vezes tem sintomas inespecíficos que podem ser confundidos com outros males comuns. Divulgar informações e trocar percepções sobre o assunto é fundamental para diminuir estatísticas de diagnóstico em estágio avançado”, contou Anne, que concluiu: “Eventos como esse salvam vidas”.

Convidada para o evento, a Profa. Dra. Filomena Marino Carvalho, professora livre docente do departamento de patologia da Faculdade de Medicina da USP, deu uma aula sobre a anatomia patológica do câncer de ovário. A especialidade médica responsável por realizar o diagnóstico através da verificação de amostras do tecido ou de células no microscópio, gerando laudos capazes de orientar e verificar o melhor tipo de tratamento para cada paciente. “Essas iniciativas de encontros multidisciplinares são uma oportunidade única para o crescimento do conhecimento da especialidade e, obviamente, causará um grande impacto no tratamento, que se tornará mais adequado e personalizado para cada paciente” disse a doutora.

Em uma aula sobre os aspectos cirúrgicos do câncer de ovário, o Prof. Dr. Ronaldo Lúcio Rangel Costa, chefe do departamento de ginecologia do Instituto Brasileiro De Controle Do Câncer - IBCC abordou as especificidades da cirurgia para câncer epitelial de ovário e a cirurgia para câncer de ovário de células germinativas e estromais, apresentando dados e estatísticas. “Reuniões desse nível, com especialistas e profissionais da saúde motivados sempre agrega muito”, contou Dr. Ronaldo Rangel. “Foi um prazer ter conseguido estar aqui. Agradeço o convite e torço para que eventos como esse aconteçam mais vezes”.

Após as aulas, a discussão de alguns casos clínicos de pacientes do ICAVC foi mediada pelo Prof. Dr. Fábio Francisco Oliveira Rodrigues, médico assistente titular do SOGM. Além de promover um debate sobre as melhores formas de tratamento para cada paciente em especial, o momento é importante para que os profissionais estejam em contato com outras especialidades para que juntos, possam colocar em prática abordagens mais efetivas. A mesa de debates foi composta pelo Prof. Dr. Carlos Elias Fristachi, Profa. Dra. Filomena Marino de Carvalho, Prof. Dr. Ronaldo Lúcio Rangel Costa e pelo Dr. Rodrigo Macedo da Silva, médico do SOGM e diretor clínico do ICAVC.

Os benefícios da discussão também se estendem, já que os quadros foram apresentados pelos residentes da instituição, Dra. Fernanda Denise Alves Dias e Dr. Flaviano Pereira Junqueira. “É super importante nós, que somos da residência e estamos começando agora. Ter essa experiência de fazer a apresentação de um tema tão importante é essencial”, contou Fernanda.

Para encerrar, o Prof. Dr. Carlos Elias Fristachi agradeceu os apoiadores e o público, que não só lotou o anfiteatro do Centro Hospitalar como participou de forma intensa. “O nosso I Simpósio de Câncer de Ovário foi um sucesso, os debates foram de alto nível e os casos apresentados, principalmente os casos de pacientes nossos, foram discutidos de forma bastante ampla por uma patologista e um cirurgião de outras instituições. Essa integração, essa relação, entre os diversos serviços é importante porque é em serventia do paciente”, contou ele, que completou: “O maior benefício foi o consenso entre os especialistas com relação aos casos apresentados. Esperamos que tenhamos mais eventos como esse, que abrilhantam a instituição e só trazem ganho aos nossos pacientes”.