Demo

Instituto do Câncer pede ajuda à Comissão de Saúde da Câmara Municipal

Uma reunião será agendada para tratar sobre o Instituto de Câncer

O Instituto do Câncer Doutor Arnaldo Vieira de Carvalho, primeiro do País dedicado ao estudo da doença, informou que reduziu pela metade o número de cirurgias no hospital por falta de verbas. O diretor administrativo da instituição, Pascoal Marracini, esteve na Câmara de São Paulo, nesta quarta-feira (21/7), para fazer um pedido urgente de socorro financeiro.

De acordo Marracini, desde abril, o número de pacientes operados ao mês diminuiu de 500 para 250, enquanto as internações caíram de 260 para 130, além de 25 leitos desativados. “Também tivemos de restringir o quadro de funcionários e até a cota de materiais e medicamentos para nos adequar. A medida é drástica, mas não tivemos alternativa”, lamentou.

Marracini levou o caso à Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher da Câmara. Ele explicou que o corte foi a única solução para manter os atendimentos, já que os repasses, federal e municipal, não cobrem os custos da instituição. Segundo o administrador, tanto o Ministério da Saúde como a Prefeitura da capital paulista foram alertados há meses sobre o problema.

“O que estamos vendo é que as autoridades não estão tomando as devidas providências. Nos anos anteriores recebíamos ajuda por meio das emendas dos vereadores. Era assim que o município nos pagava. Porém, neste ano, a gente não teve nenhum recurso de origem parlamentar”.

O pedido chamou a atenção de todos os vereadores da Comissão de Saúde, que se mostraram solidários ao caso. A presidente do grupo, Rute Costa (PSD), disse que vai agendar uma reunião de urgência para tratar do assunto.

“Nós vamos nos reunir como Comissão, de portas fechadas, e vamos ver o que pode ser feito na prática para garantir essa verba ao hospital. Hoje mesmo já conversei com uma representante da Secretaria Municipal de Saúde para reforçarmos esse pedido de apoio, porque é uma questão emergencial”.

A assessora parlamentar do secretário municipal de Saúde, Wilson Modesto Pollara, esteve presente na Comissão e adiantou que a pasta está aberta a conversas. Beatriz Botelho entende que o problema deve ser solucionado.

“Quero conversar com o doutor Pascoal sobre o que está acontecendo. Nós temos ciência de que a relação com o Instituto do Câncer é uma parceria, porque eles também estão ajudando a cidade de São Paulo. Eu já vi muitas emendas favoráveis que passam pela Secretaria, então vamos ver como é que a gente pode ajudar a resolver”.

Além da intenção de contribuir por meio das emendas parlamentares, e de levar o caso ao Executivo, a Comissão de Saúde da Câmara de São Paulo também quer trazer autoridades para debater o assunto na Casa. Entre as possibilidades, os vereadores cogitaram convidar não só o secretário municipal, como também o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Fonte: http://www.camara.sp.gov.br/blog/instituto-do-cancer-pede-ajuda-a-comissao-de-saude/

REDES SOCIAIS

fb   yt